Na Estrada para Barcelona 2021: Entrevista com Philip Jennings

08.02.2021 - International Peace Bureau

This post is also available in: Inglês

Na Estrada para Barcelona 2021: Entrevista com Philip Jennings
(Crédito da Imagem: IPB International Peace Bureau)

Congresso Mundial da Paz IPB 2021: Uma Entrevista com o copresidente da IPB Philip Jennings

P: Qual o significado de tempo e localização do congresso? Por que 2021 e por que Barcelona?

R: A Conferência IPB Barcelona objetiva ser o maior encontro de ativistas da paz em 2021, o ano em que as Nações Unidas declararam o Ano Internacional da Paz e Confiança. Este é, também, um grande ano para o IPB, pois celebramos nosso centésimo trigésimo aniversário. Esse é o momento de refletir e organizar as coisas em busca da paz e da segurança comunitária.

Barcelona é uma cidade de paz – uma das poucas no mundo com um comprometimento em organizar e investir para promover e protestar a favor da paz – ela abriu os braços ao IPB, tanto com a cidade quanto com a região exercendo um papel ativo na preparação do congresso.

A cidade é lar de nosso anfitrião e membro do IPB, Centro Delàs, o qual é a colmeia da atividade pela paz, pesquisa e campanhas regionais e globais. O IPB tem presença única no Centro Delàs, onde a Campanha Global de Gastos Militares (Global Campaign on Military Spending – GCOMS) é sediada e impulsionada.

Barcelona também fica sobre o Mar Mediterrâneo – uma região que une África, Ásia e Europa – e servirá como ponto central do congresso.

P: Qual é a situação global sobre a qual o congresso é organizado e como isso contribui ao conteúdo do congresso?

R: A pandemia de Covid-19 tem revelado as linhas falhas no mundo e tornado evidente a demanda por novas respostas.  O Instituto Heidelberg de Pesquisa Internacional em Conflito relata 196 conflitos mundiais violentos em 2019; 80 milhões de refugiados. Vemos que o capitalismo neoliberal falhou, a pandemia global assola, a emergência climática é eminente, o abismo da desigualdade continua a crescer, o fascismo, racismo e a discriminação estão em ascensão mundial. O armazenamento de vacinas, empregos, remunerações, moradias, escolas existem em um mundo que tem acesso a armas nucleares, aumentando os gastos com armamento (em torno de dois bilhões de dólares americanos em 2019) e expandindo as indústrias bélicas. O relógio do juízo final permanece a 100 segundos da meia noite.

E tudo o que tem acontecido se mostra como uma receita ao desastre e a legitimação de uma crise existencial; porém, deve haver alguma esperança e ação para a criação de um futuro melhor.

Nesse tempo de crise global, precisamos nos mobilizar em prol da paz, esse assunto é algo que não pode ser deixado na sala de espera dos debates políticos enquanto pedimos por sociedades sustentáveis. Esse é o momento de nos reenergizar e organizar por aquele planeta sustentável e pela paz.

Portanto, o tema da conferência será para (re)imaginar nosso mundo e entrar em ação. Acreditamos que o congresso é capaz de propiciar ativistas ao redor do mundo com não apenas esperança, mas também novas ideias, recursos e planos para agirmos em 2021 e adiante.

P: Quais os resultados esperados do congresso? O que os participantes terão ganho ao final?

R: Nós demonstraremos como os segmentos do movimento pela paz global e os ativistas têm agido para que a paz aconteça em nível local e global

O que dará vida ao congresso será o envolvimento ativo de todos aqueles mobilizados a favor da paz, do meio ambiente, da economia e da justiça social ao redor do mundo. Objetivamos unir todos esses ativistas e movimentos para conectar os pontos e construir relações mais fortes entre nós – entregando mensagens que serão ainda mais forte juntas quando buscarmos por mudança. Ao fim do dia, a paz não pode ser alcançada sem a parte ambiental, econômica e social, além de a justiça não poder acontecer sem a paz.

Não temos escolha a não ser nos organizar para mudar as regras atuais. Nosso movimento clama por um recomeço global, uma reconstrução melhor; por esse motivo nosso tema é “(Re)imaginar nosso Mundo”.

Gostaríamos que os jovens ativistas participassem, para que eles possam aprender uns com os outros, encorajar uns aos outros e para que possamos trabalhar não apenas por mais uma obrigação e sim para organizar e agir em prol da paz e da justiça. Desse modo, o resultado precisa ser uma ação cooperativa.

Durante a conferência, comemoraremos o quinquagésimo aniversário do lançamento de Imagine, de Jhon Lennon e Yoko Ono. Sob os céus de Barcelona, devemos, nas palavras deles imaginar todas as pessoas vivendo a vida em paz, pois um dia “o mundo viverá como um só”.


 

Traduzido do inglês por Laura Zanetti / Revisado por Larissa Dufner

Categorias: Direitos Humanos, Entrevista, Europa, Paz e Desarmamento
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.